Nota Informativa da Efacec – 23.11.2017

Na sequência de nova e inexplicável greve convocada pelo SITE – Norte, a Efacec remete-se ao dever de revelar novamente a informação anteriormente prestada, até porque nada de substancial ocorreu na vida interna da empresa para justificar nova tentativa de paralisação.

Recorda-se que a empresa celebrou acordo com a Comissão de Trabalhadores em maio último sobre revisão salarial e estranhamente agora, e em pouco mais de duas semanas, ocorrem duas marcações de greves.

  • A Efacec respeita o direito à greve, mas considera que não existem fundamentos para a convocação da mesma.
  • A empresa não se revê nas acusações feitas, que não correspondem à realidade. Desde que assumiu funções, em outubro de 2015, esta Administração sempre assumiu uma postura de diálogo com os trabalhadores e com as suas estruturas representativas, comunicando de forma atempada e clara as medidas e ajustes que tenha necessidade de implementar com o objetivo de melhorar o desempenho da empresa.
  • A Efacec tem tido uma postura de total transparência e de respeito por todos os colaboradores. Não corresponde à verdade a existência de pressões para a saída de colaboradores da empresa. A Efacec está sempre disponível para chegar a soluções de entendimento e continua a privilegiar o contacto direto e individual com cada um dos colaboradores. As pessoas que optam por sair da Efacec fazem-no de comum acordo ou por sua livre e espontânea vontade para assumir novos desafios profissionais.
  • Importa sublinhar que a Administração tomou medidas para motivar e premiar o contributo dado pelos colaboradores para o momento positivo registado na empresa:

– Aumentos salariais acima do valor da inflação, variando entre 3% e 5% nos últimos dois anos;

– Distribuição extraordinária de resultados aos colaboradores, no seguimento do regresso da empresa aos resultados positivos em 2016, algo que não sucedia desde 2012;

– Aumento em 75% do número de horas de formação, abrangendo mais de 1690 colaboradores.

A revisão salarial resultou do diálogo mantido entre a Administração e a Comissão de Trabalhadores, que culminou com a assinatura de um acordo entre ambas as partes em maio de 2017.

  • A Efacec encontra-se num processo de transformação, iniciado em outubro de 2015, que visa adequar a empresa à nova realidade dos mercados, às necessidades dos seus clientes e à crescente competitividade da concorrência.

– A Efacec implementou um novo modelo de gestão de recursos humanos, em linha com as melhores práticas internacionais, com o suporte de uma entidade externa independente especializada. Este novo modelo tornou a estrutura operacional da empresa mais clara e ágil e visa premiar o mérito e a competência.

– Ao longo de 2016 e 2017, a Efacec realizou múltiplos investimentos na atualização tecnológica dos seus produtos e soluções, na modernização das linhas de produção e aumento de capacidade das fábricas.

– A Efacec tem vindo a promover a mobilidade interna, como forma de preservação do emprego e do desenvolvimento dos colaboradores. Numa empresa como a Efacec, com oito Unidades de Negócio, com ciclos diferenciados, a mobilidade interna permite equilibrar a estrutura da empresa para responder de forma adequada às necessidades atuais e futuras dos clientes e do mercado, para além de fomentar o crescimento e a aquisição de novas competências. Complementarmente, existe uma aposta na internalização de funções, reduzindo a necessidade de recorrer a outsourcing.

  • A Efacec tem mais de 2300 colaboradores e várias dezenas de processos de recrutamento em aberto. A entrada de novos colaboradores para diferentes áreas de negócio resultam do caráter eminentemente exportador da Efacec e da necessidade de se reforçar com quadros qualificados em áreas fundamentais como a Investigação e Desenvolvimento, a Engenharia de Produto e Desenvolvimento de Negócio.
  • A Efacec apela ao sentido de responsabilidade dos representantes dos trabalhadores. O processo transformacional em curso na Efacec pretende adequar a experiência de quase 70 anos da empresa para a realidade atual e para os desafios futuros do setor. Face à exigência e competitividade que marcam o panorama internacional, é imprescindível para a sustentabilidade futura da empresa continuar a procurar ser eficiente, flexível e diferenciadora. Este é o caminho a trilhar pela Efacec para que continue a projetar a excelência da engenharia nacional além-fronteiras.
23 Novembro 2017|Corporativo|