Efacec em Angola, uma história de sucesso

A Efacec está presente no mercado angolano desde 1967 e a sua subsidiária – Efacec Angola Lda., emprega actualmente mais de 70 colaboradores, fundamentalmente locais.

A experiência de internacionalização da Efacec em Angola acentuou-se a partir de 2007, na sequência da reorganização das actividades da companhia no mercado externo, com a constituição dos chamados mercados Efacec e, entre eles, o Mercado África Austral (Angola, Moçambique e África do Sul). Angola constitui-se hoje, inequivocamente, como o hub de desenvolvimento da companhia neste mercado. Em 2013, com vendas superiores a 55M€, o mercado angolano representou cerca de 8% do volume global de negócios da Efacec.

Actuando em áreas decisivas para o desenvolvimento do país, a Efacec opera em Angola fundamentalmente em actividades que correspondem às desenvolvidas pelas suas Unidades de Negócio, em especial as que se relacionam com Transformadores, Equipamentos de Média e Alta Tensão, Servicing, Engenharia, Renováveis, Manutenção, Automação de Sistemas de Energia, Ambiente, Sistemas de Transportes e Logística.

A Efacec tem vindo a assumir-se, não apenas como um importante player no aprofundamento das trocas de valor acrescentado entre Portugal e Angola, mas também pelo aumento expressivo da sua presença no país, em particular através da execução de Subestações eléctricas e de Centrais hídricas e térmicas.

Os equipamentos eléctricos da Efacec (transformadores de distribuição e de potência, aparelhagem de média e alta tensão, postos de transformação monobloco inox e de betão) encontram-se de Norte a Sul de Angola e são uma referência para os especialistas angolanos do sector eléctrico.

Empresas públicas institucionais como a ENE, a EDEL, a EPAL e a SONANGOL, ou privadas como a NOVA CIMANGOLA são parceiros com quem a Efacec se tem relacionado de forma muito próxima ao longo dos anos.

Referências no mercado

Dos projectos em curso destacam-se a construção da Central de Ciclo Combinado da Refinaria de Luanda da SONANGOL, de que a Efacec é líder do consórcio construtor, a construção da Subestação de Cacuaco Sequele para a EDEL, a reabilitação de grupos geradores nas Centrais do Biópio e de Luachimo da ENE, a reabilitação da Subestação de Kifangondo e do Centro de distribuição do Golf para a EPAL. Mais recentemente, a Efacec assinou um contrato para a reabilitação e o reforço de potência da barragem angolana de Luachimo. A execução de projectos chave-na-mão em obras eléctricas e eletromecânicas constituem uma forte componente da presença da Efacec em Angola.

Integrada na actividade de Servicing, a Efacec possui há vários anos em Angola uma Unidade de Reparações de Máquinas Eléctricas estáticas (transformadores e reatâncias) e rotativas (motores, alternadores) bem como equilibragem dinâmica a laser de máquinas e ferramentas rotativas. Dessa unidade faz parte uma equipa de trabalhos em campo, dotada de unidades móveis que se deslocam a casa do cliente, sempre que a dimensão, o peso, ou a localização não permitem, ou não aconselham, o transporte até à Unidade fixa da Efacec no Cacuaco (Mulemba). A Manutenção correctiva e o revamping de equipamentos são o seu negócio alvo.

A área de Automação, através das suas soluções de comando, controlo e protecção para sistemas de energia, tem também vindo a fazer o seu percurso aumentando a sua penetração neste mercado, onde conta com projectos relevantes sobretudo na ENE e na EDEL. Estas empresas confiaram à Efacec o fornecimento de sistemas SCADA, que se baseiam na plataforma de gestão avançada ScateX+, para os centros de comando, bem como de sistemas de automação, controlo e protecção para as principais subestações do sistema energético.

A visível evolução no sector das comunicações móveis em Angola tem sido acompanhada de perto pela Efacec, que conta com a MOVICEL como seu mais destacado cliente no presente, no sector de infra-estruturas de telecomunicações.

Estas têm sido alguns dos trabalhos de maior relevo, mas é aposta forte da Efacec continuar a reforçar consistentemente em Angola outras das suas actividades. Na área do Ambiente, a Efacec está envolvida na construção do novo Centro de Distribuição de Água do Cazenga, bem como na reabilitação da barragem de Calueque no rio Cunune, entre outras obras diversas para a EPAL. Na área da Manutenção preventiva e preditiva de instalações electromecânicas, a Efacec está a conquistar referências em Angola, seja em Subestações Eléctricas, Edifícios, Hospitais, ou Indústrias. Nas actividades de Mobilidade, em especial Transportes e Logística, a Efacec alarga a sua posição no país com o desenvolvimento de soluções para sistemas de transportes ferroviários (subestações de tracção, catenárias, sinalização, passagens de nível, gestão integrada, informação centralizada), na gestão de terminais rodoviários, nos aeroportos (gestão de bagagens) e em armazéns automáticos. Por fim, no âmbito das Energias Renováveis, (Contracting) a Efacec implementa soluções para centrais fotovoltaicas, centrais eólicas, mini-hídricas e de biomassa.

Um futuro com expectativas redobradas

O conhecimento do país, das suas gentes, do seu mercado e das suas necessidades, fruto da experiência recolhida ao longo de muitos anos de presença contínua da Efacec em Angola, são pontos fortes que permitem sustentar a aposta neste mercado em franco crescimento. Efectivamente, o abrandamento da inflação no país para mínimos históricos e a sustentação do crescimento económico a um ritmo robusto e com tendência para acelerar, marcaram a conjuntura macroeconómica recente em Angola. Ficou também patente um substancial reforço da posição orçamental e externa, graças à recuperação das receitas petrolíferas e à execução satisfatória do programa de ajustamento apoiado pelo FMI, que foi concluído com sucesso em 2012.

Angola tem inúmeros pontos fortes que são potenciados pela actuação da Efacec em áreas-chave para o desenvolvimento e infra-estruturação do país. A consolidação da estabilidade política e o crescimento da economia angolana fazem deste país uma potência mundial emergente que a Efacec não deixará de acompanhar atentamente. Seguindo uma política de crescimento sustentado, os planos da Efacec em Angola incluem a construção de novas instalações, a replicação de mais actividades o reforço da estrutura actual, recrutando quadros locais e apostando em parcerias duradouras, tendo assim redobradas expectativas para o crescimento da sua actividade numa das mais importantes economias subsaarianas.